<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2005-11-30


Eyes wide shut. Visto da esquerda tudo é translúcido, quase cegueira. Segismundo.

Referência



Vincent, xxxv. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-29


Vincent, xxxiv. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-28


Vincent, xxxiii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-27


Vincent, xxxii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-26


Vincent, xxxi. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-25


Vincent, xxx. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-24


Vincent, xxix. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-23


Vincent, xxviii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-22


Vincent, xxvii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-21


Da frente. O Bruno, ufa, está bem. Segismundo.

Referência



O beijo de Foucault. Seja o beijo que for, seja o beijo entre quem for, seja o beijo por que motivo for, seja esse beijo um beijo, entre o beijo e tudo o resto nunca, nunca, mesmo, a moral pedagógica. E menos ainda a estupidez. Segismundo.

Referência



Vincent, xxvi. © Tim Burton. Segismundo.

Referência



O sangue dos outros. Rasga-se-lhes a carne, descobre-se-lhes o sangue e não se sente o mesmo fulgor doloroso, o mesmo fulgor sofrido que eles sentem. Nos outros é tudo estranho. O Marquês.

Referência

2005-11-20


Vincent, xxv. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-19


Always the blue. Os mausmaus daqui decobriram o mundo das bolas azuis através do José. Nesse mundo, semelhante ao de uma fábrica, existem cinco figuras de gente, tantas quantos os senhores candidatos a senhor presidente da República da pátria. Ora, qual dessas figuras é quem? O senhor Prof. Doutor Cavaco Silva, pelo seu aspecto professoral, parece ser aquele, o único, que está à direita. Mas sabe-se lá. Pode muito bem acontecer que seja qualquer outro. Nicky Florentino.

Referência



Vincent, xxiv. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-18


A O Marquês

Fuga e caminhos. Às vezes é ainda a sensação de se estar a ser perseguido quando já se foi alcançado ou até, casos há, ultrapassado ou colonizado. Essa sensação diferida corresponde à permanência da imagem do lobo que espera à porta depois de, de facto, ao sacudir as mandíbulas cerradas, já ter dilacerado gravemente a carne em fuga. A este hiato, a este atraso de memória chama-se histerese. A dor, como a ressaca, virá depois. E certa. Porque dessa posteriedade não há dispensa ou escape possível. É isso, ainda assim, a felicidade de outros. Os lobos. Maus. Segismundo.

Referência



Vincent, xxiii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-17


O prazo de validade da palavra. Podemos ser maus. Ainda assim nada dispensa o equilíbrio. Por isso, ó Filipe, que não seja incómodo o facto de o senhor Prof. Doutor Cavaco Silva ter demorado anos até fingir que mudou de ideias ou disposição. O senhor dr. Mário Soares, na sua magnânima vertigem, demorou apenas meses. Pelo que, quantas divindades existentes nos valham!, mesmo nesse pormenor, ainda que a velocidades diferentes, estão bem um para o outro e merecem-se. Nicky Florentino.

Referência



Pontos de intercepção. No que às diferenças culturais concerne, é recomendável que o discernimento permita apartar múltiplo e plural. Múltiplo é o mesmo várias vezes. Plural é o diferente as vezes que for. Para além disto, a modernidade, numa das suas expressões, é a síntese de nós - ou condições sociais - condensada no corpo de cada sujeito. Na prática, a modernidade corresponde à democratização da diferença. Simmel, há um ror de século, escreveu exactamente isto. E escreveu também sobre o estranho, o estrangeiro, e a convivência com ele. Parece que essas lições não foram das que assentaram no mármore. Deviam ter assentado. O Rui Pedro, actualizando, explica porquê. Segismundo.

Referência



II. O céu do Pedro, uma das folhas que os maus desta casa invejam, acontece há dois anos. Segismundo.

Referência



I like to move it, move it. Escapou-se um lémur do jardim zoológico de Lisboa. Passeou-se pelos carris e pelas galerias do metropolitano local. Em consequência, até ao resgate do bicho, a animação das composições na linha azul foi interrompida durante mais de uma hora. Parece que o senhor maioral do metropolitano de Lisboa terá debitado um comentário do tipo, como se demonstra, a empresa não pode ser responsabilizada pela totalidade das interrupções na circulação. Sorte, pois, teve o lémur, por não ser passageiro com título válido. Segismundo.

Referência



Gomorra e Pandora. Em França, há vozes que afirmam a poligamia entre os motivos dos motins por lá acontecidos recentemente. Os daqui, deste tugúrio, pobres de espírito, têm curiosidade - sociológica, pode dizer-se - relativamente ao encadeado de causalidades que subjaz ao raciocínio que suporta tal afirmação. Ou seja, qual foi o subsídio dos polígamos para a balbúrdia e para a porrada? Segismundo.

Referência



Kill surf city. Deus seja livramento e guarda. Nem Donovan, nem Donavon. E antes vítima de Frankenstein do que de Frankenreiter.Segismundo.

Referência



Clave flat. Uma prancha de surf é uma prancha de surf, não é uma viola. Segismundo.

Referência



Vincent, xxii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-16


Juras de Hipócrates. Com a excepção da curiosidade mórbida dos gentios, nada satisfaz a revelação do boletim clínico dos putativos candidatos a senhor presidente da República. Ninguém deve orientar o seu voto com base em informação do tipo, o candidato talxis já padeceu de varicela, o candidato talipsílon não enxerga por causa das dioptrias ou o candidato talzê é susceptível a erupções cutâneas e psoríase. No que concerne ao caso, a informação sanitária relevante deve ser exigida e arbitrada sistemicamente. Ou seja, o que importa é que a tomada de posse da criatura que venha a vencer a eleição para senhor presidente da República seja condicionada à apresentação do respectivo atestado de robustez física, da certidão de registo criminal e das declarações de não dívida tanto tesouro quanto à providência da pátria. Quanto ao resto, é deixá-los ir. Nicky Florentino.

Referência



Heaven can wait e alguidar. O Carlos sugeriu que. Aqui, neste tugúrio, não se sabe se o bourbon - vá lá saber-se de que extracção... - é visto ou achado na competência da fulana. Também não se quer saber. Porém, o António entendeu que a sugestão do Carlos foi rés vés ao chão, rasteira. E apodou o Carlos. Não disse canalha. Disse algo que vai de helminto a lombriga, invertebrado cilindriforme e dúctil, sinónimo de criatura desprezível. Se o Carlos é isso não é pormenor que interesse aos daqui. O que interessa é que o Carlos não se quedou. Primeiro insistiu. Depois disse mais. O António também, abandonando a metáfora zoológica. Entretanto, o Rui veio a desculpas. E o Rodrigo seguiu-o. Como surge óbvio, não havia necessidade. O outro enredo, o original, ditado pelos juízos do Carlos e do António, era muito mais bonito e envolvente. Sem inocência. Como qualquer entretenimento novelesco deve ser. Segismundo.

Post scriptum. As apostas do Carlos e do António, por si, são já sobejamente edificantes. Mas os comentários anexos, esses, ilustram superlativamente essa edificação. A ler, tudo, na íntegra, é o que se recomenda.

Referência



O mundo ao contrário. Trezentos euros, o preço de um sorriso pelo qual ele, ó senhor!, ó senhor!, ..., não conseguiu sentir-se mau. Segismundo.

Referência



Polaroids. As dúvidas dissipam-se com as provas. Mostram-se. Vêem-se. E, pelo que se observa, deixa de ser necessário confiar no que não merece confiança. Segismundo.

Referência



Planisfério em carne. O corpo é mais longitude do que latitude. Segismundo.

Referência



Vincent, xxi. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-15


A terceira dimensão. Mais do que a superfície, o volume. Mais do que a distância, a capacidade. Mais do que o plano, a composição. Mais do que a evidência, o interior, a presença oculta. Segismundo.

Referência



O tamanho e a medida das coisas grandes quando são pequenas. A sinusite não permitiu maior atenção. Mas, na SICNotícias, já passava das duas da manhã, o pivot disse, um pequeno tsunami, de meio metro de altura. Segismundo.

Referência



Vincent, xx. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-14


O traço político que distingue. A clivagem mais relevante entre os senhores candidatos a senhor presidente da República não é a clivagem um-quatro, entre direita e esquerda. Essa clivagem é sobretudo folclórica. E pouco reporta sobre as diferenças entre a referida fauna no que concerne ao expectável exercício do mandato. A clivagem significativa é outra, a que alinha, numa banda, o senhor dr. Manuel Alegre, o senhor dr. Mário Soares e o senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva, e alinha, na outra banda, o senhor Prof. Doutor Francisco Louçã e o senhor Jerónimo de Sousa. Na prática, o risco separa os incertos, os três primeiros, dos certos, os dois últimos. O que, para além disto, sobra como variável ou volante de ordem política é apenas a vontade do pai do menino Jesus que não era carpinteiro. Isto é, nada. Nicky Florentino.

Referência



O candidato esfinge kinder. Hoje, durante uma entrevista teelvisiva, o senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva indispôs-se a fazer conjecturas sobre o futuro. Tal gesto corresponde a um inalienável direito do fulano. Como inalienável direito é não votar em quem se recusa a antecipar o modo como actuará em determinado cenário acaso - reitere-se, acaso - venha a ser o próximo senhor presidente da República da pátria. Por isso, se não quer abrir o jogo e prefere continuar armado com a sua simpática fronha de pau, que vá com as cabras! Ou o raio que o parta. Os putos é que gostam de surpresas. Surpresas metidas em ovos de chocolate. Nicky Florentino.

Referência



Self espectro. Na fuga de si, ao abandonar-se, o que alguém logra é perseguir-se, sem sair de si. É por isso que a emancipação, no mínimo fio que não é ilusão, é um exercício genealógico, prospecção de fundo. E no fundo há-de encontrar-se o que para lá se levou. Nem mais nem menos. Aliás, alguém olhar-se ao espelho surte o mesmo efeito de auto-preenchimento. O fundo é o reflexo da superfície. Não o contrário. E, como surge óbvio, não há saída desse domínio, desse fechamento. Pois acontece que, como em qualquer círculo - qualquer círculo implica uma circunferência, uma linha íntegra e permanentemente rodada em equidistância sobre um mesmo ponto, o centro -, não há a hipótese de alguém se abrir sem, nesse acto, não se destruir. Não há outra dimensão, não há exterior. Há apenas distância narrativa. E é por aí, sob encerramento, sob estabelecimento, a máxima distância possível que alguém consegue em relação a si-mesmo. E aos outros. O resto são vozes insones. Os demónios do costume. Segismundo.

Referência



Vincent, xix. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-13


È un’ingiustizia però! O senhor dr. Manuel Alegre, fulano com voz tipo winchester a atirar aos tordos e que anunciou não perder o sono caso o senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva venha a ser o próximo senhor presidente da República, anda em lamúrias, estão-me a atacar!, estão-me a atacar!, armado em Calimero. Está bem, está, abelha. Nicky Florentino.

Referência



Such a perfect day. Acorda-se com a sensação de game over. Está frio. Há-de chuviscar. Rapaz que não se empresta a procissões não necessita de mais. O groove outonal basta. Lhe. Segismundo.

Referência



Ground zero. Desconexão total, disse o outro. Enganou-se. E foi (a) sonhar. Segismundo.

Referência



Vincent, xviii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-12


Catálogo de criaturas e coisas a distinguir, adenda à noite. Lou Andreas-Salomé, Lou Barlow, Lou Reed e Salomé. Segismundo.

Referência



Catálogo de criaturas e coisas a distinguir. Castores e marmotas. Duendes e gnomos. Шостакович e Stockhausen. Amores, amores perfeitos e amores-perfeitos. Segismundo.

Referência



Vincent, xvii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-11


Nem tudo o que uiva não mastiga bolo-rei. Este princípio, pelado, é melhor do que estoutro princípio, pula, pula. Porquê? Porque é contra. E porque contra, em política como no demais da vida, é o melhor dos flancos. Nicky Florentino.

Referência



Cultura política. Super Mário, picheleiro autêntico e também em filme, é, como tinha que ser, quem está à esquerda. Nicky Florentino.

Referência



O fundo que chama por nós. Ele há poços que, porque buracos no chão, são centros de gravitação, reporta o José. Segismundo.

Referência



Paletazul. Diz-me blue. Diz-me bleu. Pouco importa. Eu sei que a noite é escura e, nela, a única cor acordada é o branco veneno. Escreveu ele. Segismundo.

Referência



Vincent, xvi. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-10


O rebanho e o onvi. O senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva é um objecto não voador identificado. Sabe-se que não paira, apenas é esquivo a falas públicas. O motivo é tão simples quão prosaico. Os gentios pátrios conhecem-no. Por isso, a táctica preferível recomenda que o fulano se abstenha de orações em voz alta e perante auditório imediato ou diferido. Pois, acaso falasse, o raio dos gentios poderiam recordar-se da criatura autêntica, a tal do Pulo do Lobo. E, assim, como borregos macilentos que sabem lá para que porra serve um senhor presidente da República, susceptíveis, poderiam tresmalhar-se para outros pastos. Nicky Florentino.

Referência



Qual é a tua identidade? Mais do que os pequenos gestos, como aceitar ou recusar alguém, etcetera, somos os equívocos que projectamos e não devolvemos a nós. Segismundo.

Referência



Vincent, xv. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-09


Pelo preconceito. Já basta que o senhor primeiro-ministro da pátria seja o senhor eng.º José Pinto de Sousa. Um senhor presidente da República chamado senhor Prof. Doutor Francisco Anacleto, isso, não! Nicky Florentino.

Referência



Outono e polaroid. Alguém contou. A inveja é assim. Lá fora, nas calçadas da cidade pequena, um frio não de ananases e um senhor, o tal com fama de não sentir o frio, usando uma camisa de manga curta, a passear, com pingo no nariz. Segismundo.

Referência



O que diria Bourdieu? O mundo acontece, indiferente à sociologia sobre ele lavrada. Essa indiferença é o primeiro sintoma da inutilidade da sociologia. Mas a prova derradeira dessa inutilidade é o facto de essa mesma sociologia, por mais investida que seja a sua potência heurística, nada ilustrar sobre o motivo por que cinquentaetrêsvírgulasete por cento dos espécimes pátrios inquiridos, a expensas do grupo IKEA, utilizam avental quando manipulam víveres durante a preparação de refeições e oitovírgulaquatro admitem ter cozinhado, no mínimo numa ocasião, despidos ou sem roupa interior. Como surge óbvio, disciplina impotente para decifrar estes mistérios, a sociologia, para além de um discurso elegante, nada ou pouco acrescentará aos motivos e às causas dos quartiers franceses actualmente a ferro e fogo, domicílios da racaille - não obstante brutal, escumalha é uma categoria com uma capacidade de reportagem sociológica extraordinária - sarracena, pinante, pirómana e com a mania da porrada. Segismundo.

Referência



Vincent, xiv. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-08


Lebre por gato. Pelo dito pela criatura, vota-se no senhor Prof. Doutor Francisco Louçã para senhor presidente da República e sairá outra coisa qualquer. Ou seja, alguém julga estar a jogar póquer e acontece apenas estar envolvido numa ficção tipo eXiztenZ. Nicky Florentino.

Referência



L’homme et la solution. Requisite-se e recrute-se o senhor dr. Mário Soares. Ele ensinará Sarkozy a repor a ordem republicana nos bidonvilles magrebinos franceses amotinados. Nicky Florentino.

Referência



Amor sem carne. Aqui padecemos de dúvida semelhante à do João. Segismundo.

Referência



Os segredos que se decifram quando há negócios. Varig, Empresa de Viação Aérea Rio-Grandense. Segismundo.

Referência



Sob o signo da má noite. Perder o chá. Segismundo.

Referência



Vincent, xiii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-07


Vincent, xii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-06


Twilight zone. De um lado, as lolitas. Do outro lado, as gastas e as recauchutadas. De um lado, os infantes, imberbes. Do outro lado, os donos, os que dominam a cena. De um lado, a inocência assanhada da adolescência, o desejo, a suspensão. Do outro lado, o ardil maduro, o domínio fingido, o é para o que é. Comum aos lados é a noite, a ilusão, o suor, o matrimónio das misérias e a extracção. O povo. Tudo povo. Segismundo.

Referência



Vincent, xi. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-05


She. O Filipe é um danado. Segismundo.

Referência



Delirium tremens, iv. O senhor dr. Mário Soares, incréu, republicano, socialista e socialista de socialismo engavetado, não crê que o senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva “tenha um grande conhecimento da Constituição, nem das práticas constitucionais”. Vai daí, treme, treme, decorrência evidente, ele é um político profissional. Se trepou um coqueiro, isso, é mero acaso. A Constituição é outra coisa. Nicky Florentino.

Referência



Delirium tremens, iii. O senhor dr. Mário Soares, o tal fulano socialista e tal que engavetou o socialismo, acusa, o “pensamento político” (sic) do senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva “tem sido muito oscilante”. É isto ai, ai, ui, ui, tremer, tremer. Nicky Florentino.

Referência



Delirium tremens, ii. Também disse o senhor dr. Mário Soares, “amo Portugal e não posso recusar dar um contributo para o bem-estar dos portugueses no futuro”. No futuro... O que sossega é que o futuro, permanentemente adiado, há-de sobreviver-lhe. Ou isso ou, tremer, tremer, seja o que deus quiser. Nicky Florentino.

Referência



Delirium tremens, i. O senhor dr. Mário Soares faz-nos tremer. Temer não. Disse ele, em entrevista, estampada na última edição da Visão, “Eu nunca fui um homem de poder, fui sempre um homem de liberdade”. Ora, nunca e sempre são advérbios que qualquer criatura imbuída em trambelho deve usar com parcimónia e pejo, embora preferível seja que os dispense. Se não a respeito do resto do mundo, pelo menos a respeito de si mesmo. Porque ninguém, por mais insuflado que seja, é nunca ou sempre o que quer que seja. Nicky Florentino.

Referência



Por excesso. Noticiou esse farolim da imprensa pátria com o título de carreira que a AssociaçãoNacionaldeFarmácias interpôs uma providência cautelar no sentido de deter uma investigação iniciada pela Autoridade da Concorrência. E conseguiu. Que as providências cautelares também tenham este proveito, é como o outro. Há prozac para atenuar esse e outros tipos de angústia. Agora o que é que porra é o excesso de liquidez a concorrência?, quando se fala em farmácias. Nicky Florentino.

Referência



Por defeito. Segundo a fronha da edição de hoje do Expresso, a senhora ex do senhor Jorge Nuno Pinto da Costa declarou que ele tinha excesso de liquidez. O que é que porra é excesso de liquidez? Nicky Florentino.

Referência



Vincent, x. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-04


Miséria na esplanada. Ele arrojou-se. Percebeu-se no modo nervoso e solene com dispôs as mãos. Na situação, ela era superior. Concedeu a audição, mas não dispensou a pose exigente, de quem demanda e manda. Ele genuflectiu, encontrou as mãos em rogo. Insistiu na defesa. Jogou as mãos simultaneamente na afirmação e na esperança. Tentou o toque casual. Ela recolheu as mãos, desviou-as para a face, guardando-a. Percebeu-se que ele tinha perdido. Irremediavelmente derrotado. Não se sabe porquê. Ele espojou-se. Ela manteve o olhar inquiridor. Afinou-o, recostando-se no espaldar da cadeira. Cruzou os braços sobre o peito. Com a distância, evitou um eventual toque e afirmou a sua soberania na situação. Ele já tinha perdido, mas persistiu. Moderou a voz, segurou os gestos. Sempre em silêncio, ela anuiu com a cabeça e esboçou um sorriso. Percebeu-se o desdém. Ocasionalmente, desviava o olhar, como se atentasse em qualquer estranheza próxima. Com a aparente distracção, reforçava a soberania na situação. Ela não estava ali por ele. Sempre alerta. Concertou a cabelo, perdeu nele os dedos. Continuou a jogar o jogo. Consertou a blusa. Ele não conseguia livrar-se da condição de vencido. Quando encolheu os ombros tornou-se evidente menos a sua condição de rendido do que a de coitado. Alojou-se essa condição nele, afundou-se. Ela amparou o queixo na mão esquerda. O pedido de compaixão entranhou-se crescentemente nele, nos seus gestos. Emergiu nele o desespero, o peso da sentença. Rastejou numa desesperada tentativa de reparo. Continuou a rastejar. Ela não lhe perdoou. Não se sabe porquê. E começou a tamborilar os dedos da mão direita sobre a mesa. Uma última vez sorriu, riu. Riu a vitória, a recusa. Ela, então, é assim, tu... O libelo não tinha hipótese de rebate. E ele fechou-se no silêncio, no não, na derrota. Na miséria. E sentiu-se o gozo aspirado dela. A pose altiva, suporte de si, vaso de desprezo por ele. Ela, agora é demasiado tarde para ai ais. Ele caiu. Derradeiramente. As lágrimas sulcaram. Ele, sua puta, sua grande puta. Segismundo.

Referência



Vincent, ix. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-03


Do bolo-rei aos pastéis de belém. O propalado desapego do senhor Prof. Doutor Cavaco Silva às honrarias associadas à honra de senhor presidente da República suscita suspeita. Pois, sabem os gentios, quem desdenha quer - e, neste caso, não é comprar. Para além disso, por maior que seja esse desapego, maior do que a República não é. Pelo que, acaso e desgraça o tal fulano seja alcandorado em senhor presidente da República, não se vislumbra como possa ele isentar-se das honrarias inerentes a tal condição. Para mais, é sabido, com essas manias acontece como o outro dizia que acontecia com a coca-cola. Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Ou, como dizia um outro, é tudo lá dentro. Tipo pacote. Nicky Florentino.

Referência



Cuspir pérolas. Dizer que o senhor Prof. Doutor Cavaco Silva não tem uma concepção estruturada de democracia é tão atinado quanto, como fez o senhor dr. Jorge Coelho, esse insigne e exemplo da melhor prosápia socialista, falar-se em paciência democrática. O que é que porra é a paciência democrática? Nicky Florentino.

Post scriptum. O João tem razão. O primeiro fulano que aludiu à paciência democrática foi o senhor eng.º José Pinto de Sousa, criatura com aspecto de da-se, vestido em Armani. Mas o intrépido senhor dr. Jorge Coelho, sem tabuleiro de xadrez valioso em casa, repetiu. Mais, afirmou-se impoluto e incorruptível. Bonito e elegante, isso, ele não teve coragem para dizer-se. O espelho não deixou.

Referência



Cotações. A converseta sobre se fulano é um político profissional ou o raio que o parta não tem qualquer sentido que decorra de juízo discernido. Um gajo até pode beneficiar de uma regalia qualquer por ter sido senhor primeiro-ministro durante dois lustros que, venham quantas porras vierem, isso não faz desse gajo um político profissional. Ele até pode não saber mastigar bolo-rei, balbuciar migalhas, ser marido da senhora sua esposa e ter tido como ministro, em governos por si presididos, o senhor dr. Fernando Nogueira; não é isso que define um político profissional. Em democracia, político profissional é coisa que, assim como assim, não existe. Aliás, o conceito é tosco e canhestro. E, no mínimo, é estranho que seja pronunciado por quem alardeia a respectiva formação humanista, em filosofia e história, e supostamente tem uma concepção estruturada de democracia. Na classificação nacional de profissões haverá algo aproximado, mas não equivalente. Titular de cargo político. Mas isso não faz da missão política uma profissão. Quanto muito uma ocupação. Precária. Porque um gajo não é político nos mesmos e exactos termos em que é vendedor de bolas de berlim entre as dunas e os areais ou menina de alterne. A nobreza dos métiers até pode ser de semelhante calibre. Mas um gajo não é político apenas porque lhe apeteceu ou lhe deu na real gana. Não, não. Padecendo de vontade conforme, um gajo é político apenas depois de ter sido ou eleito ou nomeado. Daí que, neste caso concreto, no cálculo e no sorteio a quem se deve emprestar a honra de chefe de Estado, o que é relevante, quanto muito, é aferir em que proporção os senhores candidatos a senhor presidente da República vivem para a política e vivem da política. E por estes parâmetros, a galeria dos cinco horrores, todos potenciais membros da família Adams, vale o que vale e não é necessário desperdiçar mais prosa. Nicky Florentino.

Referência



Paciência democrática. É o que já não sobeja para o jeito pistotira do senhor dr. Mário Soares. Acrescentos dentro de momentos. Nicky Florentino.

Referência



Página do livro das pedagogias, i. Pela maçã de Eva, o pecado. Pela maçã de Newton, o chão. Pela maçã de Adão, a diferença entre menina e menino. Segismundo.

Referência



Escala. Da grandeza. Quando alguém se liberta, emancipa-se de si mesmo, devolve-se ao plateau mundial mundano. Segismundo.

Referência



Escala. Da pequenez. Quando alguém se conquista, subordina-se à sua própria proporção, cativa-se em si mesmo. Segismundo.

Referência



Vincent, viii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-02



O Albergue dos danados vale $0.00.

Referência



Queda de graves. O ponto e o plano a partir do qual se pode deixar cair qualquer dos senhores candidatos à honra de senhor presidente da República pouco importa. Conquanto sob eles exista um vasto lastro de chão, a gravidade remetê-los-á ao respectivo lugar. Nicky Florentino.

Referência



Temps et récit. Um dia saber-se-á a verdade. Porquê?, porque a verdade, dispositivo político performativo, é necessariamente depois da encenação e da tragédia. E para o que é. Segismundo.

Referência



Burning down the house. Quando alguém é Schopenhauer não é Kierkegaard. Segismundo.

Referência



Loch Ness de todos nós. Deus é uma espécie de Nessie dos céus, criatura mais esquiva do que vista. Segismundo.

Referência



Vincent, vii. © Tim Burton. Segismundo.

Referência

2005-11-01


Fiéis defuntos em quango. Disse o Pedro. Mas a igreja, enquanto obra diferente de edifício, não é uma ong, é uma ongqa. Quasi-autonomous non-governmental organisation, por extenso e em Inglês. Nicky Florentino.

Referência



Vincent, vi. © Tim Burton. Segismundo.

Referência



Dicionário de como as coisas são, ii. A paixão, enquanto manobra em crash, é a mais inconfessável das quedas, a queda para a fractura exposta. O Marquês.

Referência

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).