<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2017-08-14


Escala de Darwin, viii. A devastação é um passo no sentido do futuro. Segismundo.

Referência

2017-08-07


melancolia zündapp

# liv
. o amor é assunto de navalha. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-07-31


Escala de Andrade, i. Independentemente da relação qualidade-preço, antes a antropofagia do que a eucaristia. Segismundo.

Referência

2017-07-24


errata d’helder, xxviii. página setenta e cinco, linha treze, onde se lê ubiquidade deve ler-se ambiguidade. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-07-17


Escala de Darwin, vii. A ilusão de supremacia é um instrumento de superação das espécies. Apenas as que não padecem de tal ilusão prevalecerão. Segismundo.

Referência

2017-07-10


melancolia zündapp

# liii
. que não subsista a ilusão. amores perfeitos são flores. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-07-03


Escala de Robespierre, i. Perder a cabeça é uma hipótese revolucionária. Segismundo.

Referência

2017-06-26


errata d’helder, xxvii. página setenta e três, linha vinte e um, onde se lê caso deve ler-se caos. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-06-19


Escala de Bartleby, ii. A liberdade faz-se mais de não do que de laissez faire, laissez passer. Segismundo.

Referência

2017-06-12


melancolia zündapp

# lii
. ninguém sai vivo do amor, mesmo se não sai. o amor é uma técnica de morte avançada. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-06-05


Escala de Darwin, vi. A humanidade, a entidade animal agente do progresso e crente nisso, é um erro tanto da evolução quanto do evolucionismo. Resolver-se-á. Segismundo.

Referência

2017-05-29


errata d’helder, xxvi. página setenta e três, linha sete, onde se lê usuário deve ler-se usurário. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-05-22


Escala de Bartleby, i. Apenas o não sustém o caos e o transforma em hipótese que possibilita a civilização. Segismundo.

Referência

2017-05-15


melancolia zündapp

# li
. não há a criatura cardíaca que não seja intrinsecamente fraca. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-05-08


Deo gratias, ou a madame da Cova da Iria não assusta cabras e ovelhas. As capacidades são contingentes, embora possam ser treinadas. Há quem seja vidente, há quem seja clarividente, há quem peregrine por causa de aparições, há quem insista. Segismundo.

Referência

2017-05-01


errata d’helder, xxv. página setenta, linha onze, onde se lê imunidade deve ler-se impunidade. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-04-24


Nossa senhora das culpas, v. Retirar-se a palavra não do vocabulário de termos é o mesmo que prescindir-se do zero na aritmética, um retrocesso civilizacional. Segismundo.

Referência

2017-04-17


melancolia zündapp

# l
. o coração é o mais frouxo dos músculos, o que significa que qualquer animal depende dessa frouxidão e é definido, portanto perseguido, por ela. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-04-10


Nossa senhora das culpas, iv. O código civil é aplicável aos pobres, inclusive os de espírito. Segismundo.

Referência

2017-04-03


errata d’helder, xxiv. página setenta, linha dois, onde se lê hall deve ler-se wall. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-03-27


Nossa senhora das culpas, iii. No que concerne a contratos, mesmo quanto o preço do que se adquiriu é baixo é necessário pagá-lo. Segismundo.

Referência

2017-03-20


melancolia zündapp

# xlix
. atrás de cada coração há pelo menos duas mulheres. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-03-13


Nossa senhora das culpas, ii. Na cultura da inadimplência – nome elegante da cultura do calote – não há dívida que seja. Segismundo.

Referência

2017-03-06


errata d’helder, xxiii. página sessenta e nove, linha vinte e um, onde se lê força deve ler-se forca. Edgar da Virgínia.

Referência

2017-02-27


Nossa senhora das culpas, i. Na cultura da usura não há dívida que não seja soberana. Segismundo.

Referência

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).