<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2004-08-31


Lacónico, é o fim. Segismundo.

Referência

2004-08-25


Bater com a cabeça no tambor e não ser o senhor primeiro-ministro da pátria ou candidato a senhor secretário-geral do PS não é loucura. Também não é extrema-unção. É concerto. É ritmo. É pancada certa no lugar certo. Não desatino. Segismundo.

Referência



É bonito o lado ocioso do Rui. Assim como é bonita a sua obsessão pelo desgraçado pinguim, sempre disponível para ser supliciado pelo bom yeti e seus simpáticos comparsas. Segismundo.

Referência

2004-08-24


O tempo da distância começa a esgotar-se, mas não é ainda o momento de regressar a esta casa de danações. Por ora, apenas um apontamento de ausência. Sem paciência. Sobre o concurso a senhor secretário-geral da trupe socialista. Eles, os candidatos a tal honra, são um, dois, três... Três. Mas, em rigor, nenhum parece interessado em ser o singelo senhor secretário-geral do PS, que é, no instante, ao que raio se candidatam. Querem, eles, ser mais. Muito mais. E já. O que é um engano político. E uma forma mal disfarçada de desfaçatez. Se são candidatos a senhor secretário-geral do PS é para serem o senhor secretário-geral do PS, não para terem a hipótese de serem o senhor primeiro-ministro da pátria. Ao adiantarem o passo, colocando alhos, bogalhos, folhas de louro, medronhos e passas de figo, tudo, no mesmo saco, o senhor dr. João Soares, o senhor eng.º José Sócrates e também o senhor dr. Manuel Alegre aparentam não ter trambelho mais apurado que do que o degraçado barranquenho que, parece, anda para aí de mal com a vida. Aliás, houvesse outra via para alcançarem os respectivos e verdadeiros intentos e provavelmente não se dariam ao desconforto, pois desconforto seguro é, de utilizar o PS como trampolim. Nisto, os ditos senhores não se destinguem dos gentios. Todos, mesmo se uns mais do que outros, fazem e tratam de fazer pela vida. Que não é vida. É a vidinha. Mas este é outro engano dentro do qual vivem alegremente, sem se destacarem. Uns, os senhores candidatos a senhor secretário-geral do PS. E os outros, os gentios. Pode acontecer, pois, que se fodam por não saber dançar. Nicky Florentino.

Referência

2004-08-15


Anda alguma coisa a acontecer? ou não?, perguntam-me. Respondo não sei. E, no íntimo, retenho a continuação. Não quero saber. Segismundo.

Referência

2004-08-12


No topo da Torre Tavira encontro um puto, no máximo com quatro anos de idade. Faz uma pose à Tarzan Taborda, com as mãos fechadas a tocar os ombros, e, emproado num ar grave, diz-me soy un niño malo... muy malo. Acreditei na promessa de danado, no pinante, até ao momento em que, assustado pelo meu olhar, correu para se agarrar às pernas do progenitor. Segismundo.

Referência

2004-08-09


Antes de lavrar a aposta Cádiz, i, uma rapariga, jovem, teen, escreveu no messenger que o seu pai abusava dela desde os onze anos. Mas escreveu-o com um sorriso de gozo. Segismundo.

Referência



Cádiz perturba. O que menos incomoda são as pedras velhas, talhadas na memória, as únicas que neste lugar se percebem certas e equilibradas. Segismundo.

Referência

2004-08-07


Consta que o senhor Del Neri terá recebido guia de devolução à procedência. Laxismo profissional e dessintonias com a administração da Futebol Clube do Porto - SAD terão sido os motivos. Este é um luxo que a pátria não tem. Poder dispensar o senhor dr. Santana Lopes. Apenas porque sim. Porque não oferece garantias suficientes para cumprir a vontade de quem mais ordena. Nicky Florentino.

Referência



Não se sabe quantos tipos de mulher existem. Sabe-se que existem alguns. Alguns deles com variações ligeiras. E sabe-se que um desses tipos é a-mulher-que-gosta-muito-muito-de-complicar. Não se sabe é se há remédio para essa virtude. Remédio que seja diferente da paciência. Segismundo.

Referência

2004-08-05


Perceberam duas esplanadas na praça. Escolheram a mais protegida e sentaram-se na mesa que topava com a porta de uma capela. Pediram cinco cafés e uma água sem gás fresca. Saíram os cinco cafés. Saiu a água sem gás fresca. E, quase sem aviso, discreto, saiu um funeral, com o cortejo fúnebre quase a roçar as cadeiras. Segismundo.

Referência



Duas mulheres, duas mulheres feias. À beira mar, deitadas sobre a toalha, em tagarela intermitente. Uma, em topless, espalhava protector solar pelos seios. A outra lia uma revista onde se percebia um destaque, em caixa, com o título o que pode fazer um homem feliz. Foi este o pormenor que ressaltou da cena. Segismundo.

Referência

2004-08-03


Neste tugúrio, pouco ou nada se passa, pouco ou nada se trespassa. Mas é tudo, em tragédia, nosso. Dos que aqui se domiciliam. E também dos que, com necessária desfaçatez ou atrevimento, para aqui espreitam. (E destes, dos voyeurs, há-os de dois modos. Há os que vêm voluntariamente cumprir um mau destino. Há os que vêm tresmalhados, como aqueles que, por esse prodigioso oráculo chamado google, querem saber sobre mistérios como «comportamento de cães em albergue», ou «cheque devolvido cavalheirismo», ou «Luiz Pacheco franca blog engenharia civil»). Vale tudo, pois. Inclusive o engano.
Não espanta. A comédia da vida resulta do facto de ela, a vida, ser uma imitação farsante de si mesma, que é originalmente uma forma sofrida e enganada de ser. É por isso que, no plano epistemológico, a vida convida à ironia e contrata-se com ela. Não à ironia de primeiro grau, socrática. Mas à ironia limite, de segundo grau, de Sanches.
Por a estúdia, a verdadeira estúrdia, acontecer lá fora, no mundo chão, no mundo das gentes indiferenciadas, onde há cães, é por lá que, agora, se prometeram viandar os danados daqui. Vão prometidos sem urgência, contra horizonte e com regresso incertos. Vão desopilar. E nesta circunstância, por as promessas serem expedientes de macios – criaturas sem qualquer vínculo vital ao prometido – ou de dogmáticos – criaturas que se suicidam se não conseguem cumprir o prometido –, o que há a dizer condensa-se na expressão au revoir. Sabe-se lá quando. Quando as danadas oportunidades e vontades surgirem conjugadas. Pois a puta da vida é a puta da vida, não é a vida exacta, a vida da saudade, a vida do retorno certo. O regresso acontecerá, pois, quando acontecer. Nem antes, nem depois.
Entretanto, neste albergue sem chão, sem paredes, sem tecto, nada, as portas e as janelas ficam, como desde o princípio, abertas, porque isto, aqui, não é um abrigo. É uma destilaria de desassossegos, inquietudes. Seja como for, é verdadeiro e sentido o selo inscrito no limiar deste lugar. Heaven can wait. Segismundo.

Referência

2004-08-02


As sereias são criaturas ovíparas ou mamíferas?, perguntou-lhe. A resposta que obteve foi um valente pontapé, assestado nas nádegas. Nesse gesto, que lhe doeu fartamente, percebeu o princípio da resposta. Há respostas que são cifradas. O Marquês.

Referência



O senhor eng.º José Sócrates é equivalente ao senhor dr. Santana Lopes?, pergunto-me. Ou o senhor eng.º José Sócrates está para o senhor dr. Santana Lopes como o senhor dr. Santana Lopes está para o malogrado senhor dr. Sá Carneiro? Surge-me que o problema provavelmente não está nas perguntas, mas nos termos que nelas são vertidos. Não há mais nomes a considerar? Há. Mas é como se não houvesse. Em política, é isto, a redução, o que consubstancia a tragédia. Nicky Florentino.

Referência



Em artigo estampado na edição de hoje do Público, o senhor eng.º José Sócrates alude à infra-estrutura social de cada país e à baixa infra-estrutura social da pátria. Não estranha, pois, que esteja convencido que, com tal infra-estrutura, o motor de propulsão da história deste rectângulo seja a tecnologia. E, antes dela, claro está, os técnicos. Enfim, toda a criatura, gente ou gentinha, devia ser, no rés do mínimo, titular de um curso de licenciatura em engenharia, qualquer delas. Se assim fosse, o mundo entender-se-ia perfeitamente revelado e arrumado, sem mistério, nos cérebros que (r)existem nas respectivas cabecinhas. Deixaria de haver saloios. Passaria a haver, como já há, saloios sofisticados, os engenheiros. Segismundo.

Referência

2004-08-01



Segismundo.

Referência

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).