<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttps://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-5653591469084247704', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2004-03-12


De entre todos os morbos do espírito, o pior é a compaixão mansa e piegas. O editorial estampado na página quinze da edição de hoje do Público é uma prova disso mesmo. Hoje, ser intransigentemente pela paz e pela liberdade, não nos faz, nem deve fazer, ser espanhóis. Há diferenças que não se diluem. Seja na dor. Seja na glória. Eles são eles. Nós somos nós. Mesmo se o que nos diferencia mais não é do que a ilusão da diferença. Aliás, só preservando a diferença é que alguém pode ser solidário com o outro e perceber o outro também como uma forma de si-mesmo. É daí, da diferença, da comunhão, e não da identidade, do bloco unitário, que promana o contrário do terrorismo. Segismundo.


Enviar um comentário

2003/2022 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).