<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2013-07-17


linha de sintra. os joelhos, vêem-se os joelhos sobre o chão frisado do comboio. as meias de rede permitem ver a vermelhidão dos joelhos dela. vê-se também a cabeça a cair e a erguer-se de entre as coxas do homem. este movimento faz lembrar uma cambota, a oscilação sincopada entre os sentidos descendente e ascendente. uma das mãos do homem está sobre a cabeça dela e pressiona-a contra si. um passageiro disfarça, finge que não está a ver o que está a ver. é impossível que ela e ele não percebam que estão a ser vistos. a indiferença de ambos é tão chocante quão o movimento implacável a que a mão do homem a obriga. as mãos dela estão apoiadas nos joelhos dele. parece uma posição de defesa, a submissão combinada com a prevenção. a cena não é repugnante, é estranha, animal e normal. o comboio chia. mal se percebem os movimentos pélvicos dele, nota-se a tensão que tem nas pernas. às vezes levanta a cintura. O Marquês.


2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).