<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2013-04-08


Safari. Vem o fim, vem nada. Que. Pois, que. Se calhar. Pois, talvez seja isso. Às tantas. Que. A hesitação dos mortos com olhos de gato. Chamam-lhe narrativa. Que, a vírgula assinala a pausa. Que não tropeces, filho. Que não entorpeças, filha. Está tudo a acontecer. Excepto o que. Aquela coisa de que as coisas são cheias de graça e que assim chegam sempre, seja cego. Aquela ideia de que alguém não tinha tudo para ser um grande quê. Ou que, apenas que, sem acento circunflexo. Se isto fosse o facebook, minhas amigas, meus amigos, (quem sois vós?) que, o caralho. Ângulo morto, ponto morto, seja o que deus quiser, salve rainha, que não sou de fazer charme. Que. Estás para a paz, a das coisinhas, a do shopping center, a da narrativa em que, já cá faltava o que, em que Sísifo pode fazer inversão do sentido de marcha, marcha-à-ré. Vem o fim, vem nada. Se queres um conselho, não escrevas, não subscrevas o manifesto, qualquer que seja. Dá-lhe o corpo. Segismundo.


Enviar um comentário

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).