<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2013-03-08


A política como arte bruta. Quando o colégio governamental ou um membro desse colégio não revela escrúpulo ou consciência de que, no exercício da incumbência respectiva, anda a enxovalhar-se e, por propriedade transitiva, a estender o vexame à fauna gentia e a quanto a embrulha simbolicamente, a humilhação pública de tais colégio ou membro é um imperativo republicano. Antes de mais porque, réplica e confirmação da humilhação própria, a humilhação pública é legítima. Grosso modo, a humilhação pública é a devolução amplificada da humilhação própria. Depois porque, ao atingir-se o nível over nine thousand do opróbrio de alguém, aumenta a probabilidade de ser despoletado um rebate de consciência em quem visado ou com responsabilidade, levando quantas criaturas forem a precindirem do fardo do encargo público que torna a humilhação superlativa e corrosiva no plano institucional. Não é garantido que tal reparação suceda ou que seja imediata, porém importa estimulá-la. Tentar. Tentar outra vez. E, quanto necessário, insistir. Na proporção directa da inquietação, da indignação. Se os gentios não podem humilhar os membros da oligarquia de turno, se é feio, se é perigoso, se é insensato, se é inútil fazê-lo, é porque, mais do que não existir, a democracia não é para existir. As ilusões são um problema. Nicky Florentino.


Blogger tiago said...

;)  


Enviar um comentário

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).