<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2012-09-07

Zona de conforto. Foi anunciado. Inaugurado o ano que há-de vir, dois mil e treze, o catoze do milénio, na pátria ditosa o sedentarismo passará a custar mais sete por cento a quem vive do suor. Quem quiser melhor tem remédio bom, que viva de réditos, rendas, heranças, dividendos. Os gentios exultam, ainda por cima agradecidos e esperançosos - quem é que não gosta de ter de pagar mais para trabalhar?, se se paga para comer e beber e ninguém se queixa -, com o cenário anunciado e mandado pelo senhor primeiro ministro. Primoministrar assim é um asseio, porque o que é necessário é aliviar este chão pejado não apenas de sobejos de professorado mas sobretudo de portugueses, essa espécie autóctone e mandriona, dada à lassidão e a anseios e gastos superiores ao que mandriice permite. Emigrai, gentios, xô, emigrai, abri alas à vontade dos gestores de insolvência que desgovernam e representam no reduto doméstico a entente usurária e prestamista e quanto lhe subjaz. A felicidade virá depois. A felicidade vem sempre depois, da miséria ou da emigração. Pelo menos quando e para quem há depois. Ou isso ou a partir de janeiro próximo passa para cá mais sete por cento, que é uma beleza. Custe o que custar. Que custa quase nada. Pelo menos segundo algumas orações de Illinois. Nicky Florentino.


Enviar um comentário

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).