<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2011-01-26


Recapitulação. Parece que descobriram para aí uma novidade, uma fronda de gentios insatisfeitos em termos políticos e que, não obstante, revelam disposição a participar eleitoralmente. Votam em branco e em candidatos iconoclastas ou que não pertencem às hagiografias partidárias. As almas sem memória ou com memória curta não são capazes de recordar o eanismo e a coisa em que se alojou durante a metade segunda da década de oitenta do século passado. A renovação democrática, o prd, quem se recorda que meta o dedo no ar. Portanto não espanta que a fronda subsista, possivelmente com mais corpos dados ao manifesto, porque permanecem os motivos da mesma. A oligarquia instalada no estado e nos órgãos maiores dos partidos políticos ou circulante entre aí e as sinecuras públicas, os conselhos de administração de empresas de capital público ou com cotação na bolsa e os escritórios de advocacia. A récua clientelar. E o lastro de corrupção, a arbitrariedade, a impunidade e os custos correspondentes, que desarticulam e oneram a acção das entidades públicas. Como há intervalos de ilusão - assim como há apatia e desafeição em relação à política -, também há momentos de desilusão. Pelo que de quando em quando uma mole significativa de gentios sobressalta-se, expressa-se e deixa de ser fácil sustentar a ilusão contra a evidência. O mal é constante, a consciência ou a expressão da consciência de tal mal é que é intermitente. Não é por acaso que o raio tem tendência a agravar-se. Nicky Florentino.


Blogger Mónica said...

o prd tb acabou, mas q iludiu iludiu, até os pp deputados se deixarem absorver, ahhhh paaaa
é td em vão  


Enviar um comentário

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).