<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2008-11-24


cabaret baudelaire

# v
. já alguma vez ouviste vozes? explico-me. não vozes de outros cuja presença notamos ou podemos notar, mas vozes de ausentes, indecifráveis. vozes impossíveis, atrevo-me a dizê-las assim, vozes que sobrepõem-se ao silêncio, no entanto não como as outras, porque são estritamente interiores, domiciliadas na cabeça, sem causa exterior que as justifique. já alguma vez ouviste vozes destas? se sim, sabes o que é um dos mistérios da insânia, um colóquio interior do qual és o ouvinte único, constituído intimamente e reservado e que, sem revelares a tua demência, não podes confessar, não podes partilhar. se não, não é a encostares búzios ao ouvido que vais ficar a saber. Edgar da Virgínia.


2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).