<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2007-05-11


O próximo cuidado. Uma voz. Antigamente tudo era claro. Havia imagens nas águas que corriam com demora, aí apenas. Não havia outras imagens. O que se podia alcançar era alcançado pela percepção. Os olhos desenhavam um círculo e, a partir daí, sucedia-se essa forma, infinitamente. Não que estivesse nas coisas, no mundo, não. Sucedia-se através da percepção, projectando-se círculo após círculo, primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto, até ao limite ou além. Hoje estes mesmos elementos são uma ficção sobretudo. Tudo é mais claro do que antigamente. Tudo é mais circular também. Agora a claridade e o círculo são uma entidade única, o avesso do mesmo corpo. A luz fecha-o. A sombra continua a persegui-lo. Não há saída. É ainda a mesma voz. Segismundo.


Enviar um comentário

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).