<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2014-08-18

o capitão inverno




tem chapéu e evangelho à jimmy 'popeye' doyle
et cum aperuisset sigillum septimum, factum est silentium in cælo, quasi media hora
não é alguém no bolso de outrem
às vezes repete shakespeare em antigo

a man may fish with the worm that hath eat of a king, and eat of the fish that hath fed of that worm


ou seja, confirma a dúvida e a regra
it's all self fellatio



a ajuda humanitária em forma de granada de mão

e outros projécteis que iluminam o céu cor de vampiro ou vermute


o vírus

Referência

2014-08-11

a história do enterrado e as libelinhas




era uma vez um enterrado que
apesar de muito enterrado e enterrado tão bem, tanto que não necessitou de auxílio para enterrar-se tanto, prova de como conseguiu enterrar-se tão bem
tinha a mania e o gosto de cantar de galo
cócóróquicó
era assim de manhã, à tarde, à noite e nos intervalos entre esses tempos, porque mania e gosto não têm frequência, apenas são o que são, permanentes
cócóróquicó
o engraçado nesta história é que
como quem canta do poleiro
cócóróquicó
cócóróquicó
o enterrado pôs-se a dissertar sobre toupeiras
como se não estivesse enterrado e não partilhasse com elas o mesmo chão que o faz enterrado
afinal, tão íntimo da terra quanto as toupeiras
toupeiras que, ao viés do enterrado, estão debaixo de terra porque é da natureza delas estarem aí
ora, se se pode dissertar sobre toupeiras
cócóróquicó
assunto deveras oportuno e pertinente para o enterrado
há-de poder falar-se também sobre as graças e as desgraças do enterrado
o quê e porquê o fez e faz enterrado
porque o enterro de quem quer que seja, voilà, não é assunto subterrâneo
cócóróquicó
no fim, as libelinhas apareceram na história
mas não demoraram a ir embora, porque a história era do enterrado e, como as toupeiras, elas não faziam qualquer falta ao enredo ou à moral da história




fim final


o vírus

Referência

2014-08-04


auto do falido quando aparece


fac et excusa
si fecisti, nega
to acquire immunity to eloquence is of the utmost importance to the citizens of a democracy




but you ain't bona fide



l'hypocrisie est un hommage que le vice rend à la vertu
tenens dignitatem est corruptibilis, dignitas tamen semper est, non moritu



o vírus

Referência

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).