<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5515885\x26blogName\x3dAlbergue+dos+danados\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://alberguedosdanados.blogspot.com/\x26vt\x3d-3105585526933720520', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Albergue dos danados

Blog de maus e mal-dizer 

2008-08-31

eu já fui da legião estrangeira
bad blood for everybody
o vírus.

Referência

2008-08-30

se há cura para os meus males?
ninguémsaivivodamatrixtambémninguémquersairémuitacomoçãomuitasuspeita
o vírus.

Referência

2008-08-29

gramática vital


boneco © Sérgio Aragonés
o vírus

Referência

2008-08-28


campanha de alerta, esclarecimento e ilustração por citação ou declaração contra todos os modos e todas as formas de inutilidade ou obscurantismo, ó mãe, ii

“se deus quiser - e se tu fores fiel a ti próprio - havemos de lá chegar (apesar dos sociólogos, dos antropólogos e até dos críticos de cinema”.*
__________
* fernando lopes, “«aquele querido mês de agosto» - procissão e festa no dia do «senhor dos aflitos»”, in público, n.º 6718, 22.agosto.2008, suplemento ípsilon, p. 10.
o vírus.

Referência

2008-08-27


recebi visitas

9thandhennepinorugidoqueabreanoiteedepoisi’mfuckingmattdamontalveznãosejaverdadetalvezhajaumadescoordenaçãoqueexpliqueistotudo
o vírus.

Referência

2008-08-26


campanha de alerta, esclarecimento e ilustração por citação ou declaração contra todos os modos e todas as formas de inutilidade ou obscurantismo, ó mãe, i

“precisamos de mecanismos que limitem o poder dos políticos; que limitem os usos militares da ciência; que limitem os usos propagandísticos da psicologia cognitiva, da sociologia e do marketing, que permitem eleger políticos inaptos”.*
__________
* desidério murcho, “o carcereiro libertário”, in público, n.º 6715, 19.agosto.2008, suplemento p2, p. 3.
o vírus.

Referência

2008-08-25


Morte aos vírus. Terapêuticas danadamente recomendadas. O Pedro. O Filipe. O Francisco. O Eduardo. O Luís. O João. Segismundo.

Referência


um dia fui pastor de gado dado a tresmalho, iii
nãoseiocaminhonãoseiasendatalvezsejamelhorcontinuaracançãoswingtheheartachedoqueprocurarasaída
o vírus.

Referência

2008-08-23


hei-de escrever um manifesto com o título morte aos lentos

omeudeusconsomedieselemregimehighpressuredirectinjectionenãofertilizaporideiaousugestãomasporchavenaigniçãoapenas
o vírus santo.

Referência

2008-08-22


o que conta é a intenção?, i

jack bauer, meu amor, interpelo-te
fazes nove segundos e sessenta e nove centésimos?, no hectómetro
e, sob a censura e a penitência a que voluntariamente me obrigo, por ousar perguntar-te minudências sobre as tuas proezas, tu respondes-me
menos, sou discípulo de marinetti, nunca gostei de reggae
o que eu devia saber e ter certo, porque já me havias explicado por que é que os dias têm vinte e quatro horas e há cronómetros especiais de corrida para ti e para o braço direito do lucky luke.

vírus maria.

Referência

2008-08-21


why can’t i be you, heidegger, heidegger

ibelievewhateverdoesn’tkillyousimplymakesyoustranger*dissejesusaoolharparaofundodeumcálicevaziochamadopaichamadoculpatevequeser
__________
* também palavras de joker numa cena d’the dark knight, filme realizado por christopher nolan.
o vírus santo.

Referência

2008-08-20


motim, motivo de vida

aserenidadefazmalenãoéchamaoumodalidadeolímpica
o vírus.

Referência

2008-08-19


já não tenho na mão as páginas que estavam a morrer e agora estão a dormir

t
r
a
i
ç
ã
o
t
r
a
i
ç
ã
o
s
e
n
h
o
r
m
u
s
i
l
j
á
n
ã
o
e
s
t
á
à
e
s
p
e
r
a
o vírus.

Referência

2008-08-18

um dia fui pastor de gado dado a tresmalho, ii
escrevespoemascomapalavrapétalaetensamaniaqueéspoetacomoospoetasnãosão
o vírus.

Referência

2008-08-17


O Bosingwa faz muita falta, mas o cérebro faz muito mais, bis. “Foi um jogo equilibrado durante os noventa minutos”, disse o mister Jesualdo Ferreira sobre a partida de futebol que, ontem, decidiu a supertaça. Talvez tenha sido assim. O desnível do resultado importa pouco. Porém isso não explica o facto de o Futebol Clube do Porto ter alinhado apenas com nove jogadores, quando deveriam ser onze. Hologramas a fazerem de defesas laterais, embora possam fazer de conta, não contam. Seja como for, os nove elementos em campo deviam saber jogar à bola em equipa. Não estarem ainda entrosados não é justificação digna para a exibição que fizeram. Aliás, o problema não foi tanto os tais nove não se revelarem entrosados quanto parecerem praticar futebol de galáxias distintas. Note-se e reitere-se, a diferença não foi de escala menor, planetária – uns de marte, outros de vénus e o mister Jesualdo Ferreira de outro lado qualquer, porque a lua estava parcialmente eclipsada. A diferença foi de escala suma, galáctica. Acresce que, por consequência disso, salvo nos primeiros minutos, durante o tempo restante da partida nunca foi evidente o esquema táctico do Futebol Clube do Porto. Sequer o sistema de jogo adoptado. Percebia-se que havia uns jogadores que tentavam atacar, outros jogadores que tentavam defender e nada mais que fosse discernível ou não fizesse lembrar esse desporto supremo, com estatuto olímpico, chamado curling. O facto de Lucho González ter desperdiçado e o modo como desperdiçou um penalty assinalado à três quinze pelo árbitro é o epítome da partida e da desgraça. Enfim, já se suspeitava que o caso não iria ser bonito, mas não tinha que ser tão mau e triste. Coisa à slb. Intendente G. Vico da Costa.

Referência



a soma dos infinitos depois de ζήνων de ελεάτης, que nunca foi à jamaica

9,69nohectómetrocomatacadorsoltoeamarcarpassonofimfoda-sequeévitesse
o vírus.

Referência

2008-08-16


protela + um

não se sabe quanto tempo demorou a manobra, o pensamento. o suficiente para perceber que conspiração e porão e corrimão têm uma relação. tudo tem um sentido que basta decifrar. as mãos estão quietas, não paradas. agosto é o mês mais filho da puta e todos são. não adianta dizer não, contrariar. é inexorável e verdade. nos civis, diz-se, as coisas redundam em culpa. nos juros conta-se por mora. muito bem. mas subsiste uma dúvida, para onde vai o tempo morto? acumula? vale para o jackpot? ainda podemos competir em carrinhos de rolamentos?
o vírus.

Referência

2008-08-15


uma história sagrada com suínos possessos e baby, baby suicídas

quando desceu para terra, veio-lhes ao encontro um homem da cidade, possesso de vários demónios, que, desde há muito, não se vestia nem vivia em casa, mas nos túmulos. ao ver jesus, prostou-se diante d’ele, gritando em alta voz: «que tens que ver comigo, jesus, filho de deus altíssimo? peço-te que não me atormentes». efectivamente, ele ordenava ao espírito impuro que saísse do homem, pois apoderava-se dele com frequência. prediam-no com correntes e grilhões para o manterem em segurança, mas partia as cadeias, e o demónio impelia-o para os desertos. jesus perguntou-lhe: «qual é o teu nome?» «legião», respondeu, porque muitos demónios tinham entrado nele. e suplicavam-lhe que não os mandasse ir para o abismo. ora andava ali a pastar no monte uma grande vara de porcos. os demónios suplicaram a jesus que os deixasse entrar neles. ele permitiu-o. saíram, pois, do homem, entraram nos porcos e a vara lançou-se do alto do precipício ao lago e afogou-se”. *
__________
* evangelho segundo são lucas, capítulo oito, versículos vinte e sete a trinta e três.
o vírus santo.

Referência

2008-08-14


sequestradores, snipers, ciganos e outros atiradores, please login

a propriedade é um direito. a vida é um luxo. o azar é quanto custa.
o vírus.

Referência

2008-08-13


sinapses tocadas a corrente trifásica, sobre sis sachs v5 top racing impecável


“tudo por causa daquelas guitarras, bluesy, hipnóticas, sempre a roer como castores viciados na madeira. por cima há vozes repetitivas, percussões que parecem o motor de uma zundapp empanada” *

__________
* joão bonifácio, in público, n.º 6702, 6.agosto.2008, suplemento p2, p. 7.
o vírus.

Referência

2008-08-12

o que tu queres sei eu
fazermissõesdepatrulhareconhecimentoecombateemmatomirandaealfarelos
o vírus.

Referência

2008-08-11

um dia fui pastor de gado dado a tresmalho, i
enumatardeduranteaesperadajuntaescreviumpoemaquediziaassimnosdiasmuitossemídoloaquemprestaromeupeitoprocuroafrentecomoretrovisorqueseguronamãoesquerdaaminhamãomelhor
o vírus.

Referência

2008-08-10


Georgian Summer © Veit Helmer

Referência

2008-08-09


manifesto do décimo primeiro mandamento da lei de deus, não foder veículo alheio e dar ao slide


há uma raça de filhos da puta que merece atenção dedicada, a raça dos filhos da puta que não respeitam a propriedade alheia, nomeadamente a estirpe que abrasa o carro de outrem estacionado dentro de um rectângulo marcado no asfalto, fodendo-lhe o guarda-lama traseiro direito, e, sem aviso e honra, arranca, como se fosse alimária pela calada e pelo avesso da culpa. a esta raça de filhos da puta, deus deveria providenciar-lhe a ruptura do baço e uma convalescença longa e dolorosa. depois, quando os filhos da puta da raça referida estivessem sãos, deus também deveria diligenciar no sentido de prover-lhes a inflamação de um tímpano durante três quinze dias. isto sem atender ao género dos elementos de tal raça de filhos da puta. considerando este parâmetro, se os filhos da puta forem machos, em complemento, os testículos deveriam inchar-lhes e encher o escroto, de modo a que lhes fosse difícil caminhar. se forem fêmeas, em complemento também, os pipos das mamas deveriam descair até aos joelhos. e, porque não há motivo para desejar-lhes a morte ou suprimir-lhes a vida, deveriam viver assim, iluminados pela miséria do seu carácter, até aos cem anos de idade. com pedra nos rins ou cueiro.
o vírus santo.

Referência

2008-08-08

este é o meu princípio
ascullyseasonétodososdiascomomulderdeboliqueimeaolharparaotectoeaajudar
o vírus.

Referência

2008-08-07

tenho um anjo da guarda chamado lynch
paciênciasantapaciênciagrandeputafalhas-mefalhas-metanto
o vírus.

Referência

2008-08-06


uma história de amor antiga

lot é filho de harran, que é filho de taré, que é pai de abraão. o que significa que lot é sobrinho de abraão. andando para trás até ao segundo princípio das coisas, lot vem da linhagem de sem, um dos filhos de noé, com quem tudo recomeçou depois de uma enxurrada monumental que durou quarenta dias. mas torne-se ao caso de lot. um dia deus chegou-se a abraão e mandou-o ir dar uma curva, sair de casa do pai e mais não se sabe o quê sobre umas bençãos. ele foi. abalou com a respectiva consorte, a senhora dona sara, e levou consigo lot e demais séquito. andaram, andaram, andaram, andaram, eles e as ovelhas deles e os pastores delas, até que chegaram a chão egípcio. temendo ser morto para lhe tomarem a esposa – que, segundo consta, tinha o dom de fazer erguer o punção mais flácido –, abraão e a restante comitiva simularam sara como irmã, não mulher, do patriarca. o que deu uma confusão do caraças, porque o faraó meteu-se com sara e deus pôs aquilo tudo de pantanas, por o desgraçado do faraó, enganado e sem saber, andar metido com mulher alheia, modo de dizer de outro homem. vai daí, para resolver o imbróglio, o faraó escorraçou sara, abraão e toda a sua raça, metendo a comitiva na borda do egipto com ordem de marcha. putas daqui para fora!, clamou, seguramente com mais elegância do que esta, porque ele era faraó. obrigados ao regresso, avançaram mais umas caminhadas e começaram a surgir discussões por causa de ovelhas e rebanhos e pastores de abraão e lot. vai daí um e outro meteram-se à conversa e decidiram que um iria para a esquerda e o outro iria para a direita. abraão tomou os pastos dos arredores de canaã. lot estabeleceu os seus rebanhos nas charneca e lezíria do jordão, que ainda não jogava no sporting e era rio apenas, nos pastos dos arrabaldes de sodoma. ora acontece que a vizinhança, os sodomitas, era useira e vezeira em dar o corpo ao manifesto de modo que ignorava as recomendações e ordens divinas. como se isto não bastasse, uma tribos quaisquer tomaram sodoma e gomorra e apossaram-se do património dos daí, subjugando-os. sabendo isto, abraão correu em socorro de lot, para salvá-lo e para salvar as suas ovelhas e os seus pastores e os seus escravos e a sua prata e o seu ouro e as suas peles e toda a espécie de riquezas que o sobrinho havia acumulado. a partir daqui recorda-se pouco da história. recorda-se que deus apareceu a abraão e mandou-o cortar o prepúcio dos machos da estirpe, a começar por ele, mania que se perpetuou até hoje – chamam-lhe circuncisão, mas em termos práticos é a decapitação da manga que cobre o pirilau. recorda-se também o episódio em que deus revela não ser amigo do riso, ao censurar o modo como sara escarnecera o anúncio divino de que, não obstante velha e seca, iria ser mãe. e, por fim, recorda-se que os sodomitas tornaram à sua vidinha e aos seus maus hábitos, facto que, porque não gostava e não consentia o tipo de contentamento que os gajos praticavam, deixou deus bravo, danado, mesmo. o que o instou a tomar providências. em consequência informou abraão que ia abrasar aquilo tudo, sodoma e gomorra, gente das cidades incluída. que iria tudo para o caralho mais velho, embora talvez não dito assim, porque o gajo era deus. abraão, sensato, encarou a criatura colérica e veio com as falas de não ser justo fazer pagar o justo pelo pecador. na prática apelou à clemência do senhor dos pastos siderais. deus atendeu e seguiu-se a barganha. como motivo para poupar sodoma ao holocausto, a licitação começou em cinquenta justos, terminou em dez. havendo dez justos em sodoma, deus recuaria no seu propósito. seguiu-se a prova. chegaram dois anjos às portas de sodoma e lot acolheu-os em sua casa. não obstante isto, os vizinhos de lot, que eram mais brutos do que uma carrada de mato, quiseram chegar-lhes a roupa ao pêlo. para obviar a cena de cachaporra, lot propôs à turba as suas duas filhas ainda virgens. mas a multidão estava mais para malhar os estranhos do que para chegar-se às cachopas, pelo que forçou a entrada em casa de lot. do interior, os anjos recolheram o seu anfitrião, fecharam a porta, cegaram os amotinados no exterior, de tal modo que estes ficaram tipo baratas tontas, sem saber onde raio era o paradeiro da entrada que tentavam forçar. e é aqui que começa o desenlace da história. por não haver justos em número suficiente em sodoma, aquilo iria tudo para o galheiro. porém os anjos atenderam a lot e ordenaram-lhe que ele e os seus arrancassem daquele lugar, porque na manhã seguinte iria cair ali uma coisa pior do que a bomba atómica, que ainda não tinha sido inventada, sob a forma de chuva de fogo de artifício e enxofre. ou seja, aquela porra iria rebentar toda. que corressem e não olhassem para trás, foi a ordem, mais do que o conselho, dos anjos. pois é, ia a malta de abalada quando começou o espectáculo da fúria divina. a mulher de lot, percebendo todo aquele aparato, virou-se para contemplar e testemunhar a ocorrência. ora, como não está para aturar insolências do tipo e tem mais que fazer, deus transformou a mulher de lot em salitre, preservando-lhe a forma de gaja. depois é a continuação da desgraça. lot acabou num tugúrio, junto com as filhas. uma noite embriagaram-no e uma consumou o incesto. na noite seguinte repetiram a manobra e foi a outra. do que resultou que lot é pai dos netos. história fodida. vem na bíblia.
o vírus santo.

Referência

2008-08-05

o meu nome é comunidade
foda-secaralhoagoraenahoradanossamorteaimãe
o vírus.

Referência

2008-08-04


O grande silêncio. O silêncio dos silêncios, pelo Luís e pelo Rui. Segismundo.

Referência



Achtung! Não há muitas criaturas que o conheçam. Por isso ele não estranhou que uma máquina lhe tivesse enviado uma mensagem com fito comercial a prestar informação sobre The Shins, the band that will change your life. Ontem morreu Солженицын. Cada um com os seus avisos. Segismundo.

Referência



cabaret rimbaud

# i
. navegação em corpo demorado, corpo próprio, pelo qual o diferimento arrasta um módulo estrangeiro, a parcela mais atrasada de si, que é o posto avançado da sua morte, que acode a culpa e a aprova, fazendo não haver tempo sobre o tempo, fazendo não haver sempre, não haver nunca, de modo que o corpo percebe-se também o seu rasto, condenado na sua carne, deixado para atrás e adiantado, como um espectro, morada de ninguém, excepto do intervalo onde transcorrem a causa e o delito de si. Edgar da Virgínia.

Referência

2008-08-03


Livrete dos anjos sujos, xii. As mulheres têm direito às lágrimas, mas não é por isso que eu choro, disse ele a um circunstante, que, percebendo-o homem e perplexo por isso, afastou-se rapidamente, para não ser incomodado por quem considerou louco. De facto, Rodolfo Hoffmann padecia de síncopes recorrentes e, consequência disso, desorientação identitária. Mas o problema não era apenas ele não saber quem era, era também os outros darem-lhe sinais contraditórios sobre si. Se havia quem não estranhasse a sua personalidade e não suspeitasse o chumaço das asas que lhe enchia as costas, tratando-o como a outra pessoa qualquer, havia quem e não raro o olhasse de soslaio e evitasse, por ele ser uma criatura bizarra. Daí que, para acautelar a sorte das suas interacções, para além de pronunciar o nome, chamo-me Rodolfo Hoffmann, rótulo que, por parecer-lhe demasiado contingente e esquisito, considerava não ser suficiente para garantir a sua identificação, ele anunciasse aos outros as suas ocupações profissionais, e dedico-me a ofícios prosaicos, catering e circuncisões, de modo a que, pela apresentação de tal distinção, fosse reconhecida a sua normalidade. Porém a cadência das síncopes de Rodolfo Hoffmann continuou e, como os outros - para quem passou a ser o anjo ou o gajo sincopado, consoante o soubessem ou não soubessem anjo -, ele continuou a não saber quem era. Eliz B.

Referência

2008-08-01


Trompe le monde. Para além de ser um exercício de superfície, a masturbação é uma gaffe que se comete com a mão ou os dedos. Mas agosto é isto. Segismundo.

Referência



o Antero da alfaiataria. julgo que cheguei a amar-te, pelo menos respirei o ar da tua boca. depois veio a distração, cortei o fio do telefone, calei-me. era tarde, assumi a distância, a embriaguês também. para ser sincero, não sei se poderia ter sido diferente, mais do que um caso fora das nossas alianças. a lâmina estava muito afiada e tu sempre foste macia. é isso que, o cortejo fúnebre começou a perfilar-se no adro da igreja, a voz férrea de deus chora agora. O Marquês.

Referência

2003/2017 - danados (personagens compostas e sofridas por © Sérgio Faria).